web site statistics software



 

Preso funcionário do Detran que vendia certificados para quadrilha

O juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 1ª Vara Criminal de Goiânia, foi informado hoje (9) do cumprimento de mandado de prisão temporária de Fabrício Cunha, funcionário do Detran, que está sendo investigado sob suspeita de ter furtado, daquele órgão, 1,8 mil Certificados de Registro e Licenciamento Veicular, os quais vendia por cem reais cada. Segundo investigações, ele auxiliava uma quadrilha especializada no furto de motocicletas. Também foram determinadas, mas ainda não cumpridas, as prisões preventivas de Davi Narcizo Santiago, Juvenal Ribeiro Carvalho, João Pedro Neves Neto e Sônia Maria Barbosa Neves Moreira, e ainda a prisão temporária de Cleber Neire da Silva.

De acordo com o relato do delegado Valdemir Pereira da Silva, em 22 de novembro do ano passado, quando desenvolvia a operação "Duas Rodas", criada para combater o grande número de furtos de motocicletas em Goiânia, a polícia civil autuou em flagrante, por formação de quadrilha, Davi, João Pedro e Juvenal, além de Adriano Soares da Silva, Divino do Nascimento e Wesley Teixeira Santos. Com eles foram apreendidas 50 motocicletas e 10 carros.

Segundo o delegado, Davi é o chefe da quadrilha. Depois de furtadas, as motocicletas são adulteradas, ganham documentação falsa e são vendidas para cidades do interior de Goiás e do Pará. Foi constatado que ele, na companhia de João Pedro e Juvenal, continua cometendo os crimes, enquanto Sônia, tia de João Pedro, ajudou o sobrinho a vender documentos falsos de veículos roubados por Davi e Divino. Verificou–se, também, que Cleber, residente em Goianésia, adquiriu várias motocicletas de Davi, que era auxiliado por Fabrício, vez que este se aproveitava de seu cargo no Detran para furtar certificados e os vendia ao líder do bando. (Patrícia Papini)

Fonte: TJ-GO